Democracia requer eleições diretas já!

Há apenas um ano do golpe, o ilegítimo presidente Michel Temer já apareceu na maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro, a operação Lava Jato. No entanto, vindo de um presidente extremamente impopular devido aos ataques diretos aos trabalhadores, não é nenhuma surpresa para nós, que lutamos diariamente contra as manobras maliciosas desse governo astuto.

A partir de uma conversa gravada por Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS, Temer está sendo acusado de apoiar a compra do silêncio de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara, preso desde outubro do ano passado; interferir na operação Lava Jato; receber propina; entre outras acusações. Apesar das provas entregues na delação, Temer ainda teve a astúcia de dizer que não irá renunciar. Será que ele não percebeu que contra tais fatos, não há argumentos? Será que não se deu conta dos 14 processos de impeachment registrados na Câmara? Lembrando que nosso país segue o regime democrático, será que ele não se deu conta de que apenas 9% dos brasileiros aprovam seu governo?

Com a crise política e econômica se agravando dia após dia, a união do povo nas ruas não para de crescer. Nossas lutas estão ficando cada vez mais intensas, nosso “NÃO” às Reformas Trabalhista e da Previdência também é um protesto contra esses corruptos que querem descontar do trabalhador roubos irreparáveis.

Este ano, estamos fazendo uma série de manifestações e não vamos desanimar. Não podemos parar! Temos que resistir, pois um presidente ilegítimo que causou tamanha desordem, bem como cortes de investimentos, retirada de direitos, entre outras atrocidades, não deveria nem mesmo ter chegado ao governo. De qualquer forma, já passou da hora de sair. Por isso, é chegada a hora de voltarmos às urnas para eleger de forma democrática e legítima representantes que vão nos ajudar a superar esse mar de lama e devolver ao país o rumo da distribuição de renda e a força dos trabalhadores. Exigimos Diretas Já para a Presidência da República, Congresso e Senado! Chega de corruptos!

Álvaro Ferreira da Costa, presidente do Sindigráficos

 

GALERIA