Paim anuncia retomada dos trabalhos da CPI da Previdência

Após lamentar o arquivamento da denúncia (por corrupção passiva) contra o presidente Michel Temer (PMDB) pela Câmara dos Deputados, o senador Paulo Paim (PT-RS) anunciou nesta quinta-feira (3) em Plenário a retomada dos trabalhos da CPI da Previdência. Paim preside a CPI, que promove na próxima segunda, às 15h, audiência pública com representantes de aposentados e pensionistas do INSS; dos auditores do Distrito Federal; dos delegados de polícia e policiais civis.

O senador avalia que o governo não terá vitória fácil do governo Temer na votação da reforma da Previdência no Congresso, ao contrário do que ocorreu no caso da reforma trabalhista.

— Ela vai ser muito mais difícil de aprovar porque é [proposta de] emenda constitucional e a mobilização em relação à Previdência é muito maior. Visitei 30 municípios do Rio Grande do Sul durante o recesso e a reação unânime lá é de que a reforma da Previdência não pode passar — comentou Paim.

O parlamentar voltou a sustentar que a Previdência Social é superavitária. Informou ainda que, até o momento, mais de 100 depoimentos foram colhidos pela CPI, cujos trabalhos deverão ser estendidos até dezembro.

— Vamos prorrogar os trabalhos por mais quatro meses para que consigamos cruzar todos os dados que recebemos e apresentar ao país o que entendemos ser adequado para transformar a gestão da Previdência em algo viável — explicou Paim.

O senador também registrou a apresentação recente de duas propostas suas. Uma revoga a reforma trabalhista recém-aprovada pelo governo Temer e a outra cria o Estatuto do Trabalho.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

GALERIA